Bolo de fubá fofinho

Oii, tudo bem? Hoje trouxe uma receita bem fácil de bolo de fubá fofinho. Apesar de ser um bolo simples e conhecido, vai super bem na hora do chá da tarde. Confira:

Ingredientes:

• 3 ovos

• ½ xícara de óleo

• 1 ½ xícara de leite

• 1 xícara de açúcar

• 2 xícara de fubá

• 1 colher de fermento em pó

• 1 pitada de sal

• 2 colheres (sopa) queijo parmesão ralado (opcional)

Modo de preparo:

• No liquidificador acrescente os ovos, o leite, o óleo, o açúcar, o fubá, o sal e o queijo ralado. Bata bem, até obter uma mistura homogênea.

• Em seguida adicione o fermento e bata rapidamente, apenas para agregá-lo a massa.

• Em uma forma untada e enfarinhada despeje a mistura do bolo e leve em forno médio (180°C) por aproximadamente 40 minutos.

• Prontinho. Agora é só saborear esse bolo acompanhado de um chá ou café.

Dica:

Não deixe o bolo assar muito para não ressecar. Ao fazer o teste do palito, e ver que este está limpo, já retire o bolo do forno.

Não se esqueça de seguir o blog e compartilhar essa receita com seus amigos.

Beijinhos e fiquem com Deus.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Resiliência: como lidar com os problemas

Oii, tudo bem com vocês? Espero que sim! Por aqui está tudo bem graças a Deus. É claro que isso não significa ausência de desafios e problemas. Afinal, todo mundo tem e eles acabam fazendo parte da vida, certo?

Hoje quero falar um pouco sobre resiliência – como lidar com os problemas.

Como dito anteriormente, todos tem problemas. Esses podem ser em diversas áreas da vida: sentimental, profissional, espiritual, financeira ou na saúde. Ou seja, talvez você esteja com a sua vida profissional excelente, mas a sua saúde não anda tão bem assim.

No entanto, independente dos desafios impostos a nós, é preciso buscar forças para lutar e então alcançar o êxito desejado.

Mas como lidar com os problemas? Para isso é preciso ter resiliência. Segundo o dicionário Houaiss, resiliência é a propriedade que alguns corpos têm de retornar a forma original após terem sido submetidos a uma deformação. Capacidade de se recobrar ou de se adaptar a má sorte, a mudanças.

Ou seja, é quando tudo está indo de mal a pior, e você continua vendo o lado bom das coisas. É quando no momento de dor você não desiste, pois sabe que há uma força maior dentro de você. É quando você é desdenhado, mas prefere não dar importância para as palavras negativas, pois conhece o seu valor. É quando alguém decide gritar ou falar palavras ofensivas a você, mas ao invés de absorver essas palavras, decidiu descartá-las tornando-as insignificantes.

Falar assim parece ser fácil, mas sei que pode ser um grande desafio. Porém a resiliência pode ser trabalhada e desenvolvida. Veja alguns meios de lidar com os problemas.

Vivendo bem

Há várias formas de viver bem. Costumo falar muito sobre o hábito de vida saudável, que por sinal em meu ponto de vista não significa deixar de comer um doce ou um carboidrato. Mas em comer com moderação, incluir alimentos com uma tabela nutricional rica e ter uma vida ativa.

Além disso, é possível viver bem tendo um momento de lazer e cuidado pessoal. Afinal, quando você se cuida, a autoestima aumenta, e os problemas são encarados de forma mais leve.

Sendo positivo

A positividade é um passo importante para vencer os desafios. Pois ela faz com que não vejamos a gravidade ou o tamanho do problema, mas a solução. Então diante das adversidades, seja positivo. Utilize palavras que irão abençoar sua vida. Não seja negativo, tente extrair boas lições das dificuldades.

Tendo amigos

Como é bom ter amigos. Vale lembrar que estar rodeado de pessoas não significa ter amigos. Amigo é aquele que está ao seu lado nos bons e maus dias. Independente da situação você pode contar com ele. Por isso é muito importante fazer amigos. Pois quando tudo estiver indo de mal a pior, você poderá contar com eles.

Deixando o stress

Os problemas costumam vir acompanhados do stress. E o stress faz muito mal não apenas a sua saúde física, como pode comprometer seus relacionamentos. Pois é complicado se relacionar com pessoas estressadas. Por isso a importância de viver bem, fazer uma viagem para se distrair e curtir sua companhia. Quando você se desliga daquilo que está te consumindo, você encontra forças e meios para lidar com os problemas.

Vendo o lado bom da vida

Tudo que acontece na nossa vida tem um propósito. Nada é por acaso. E tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus.

Sei que é mais fácil lidar com as coisas boas que a vida nos oferece. No entanto, a partir do momento que paramos para observar minuciosamente os desafios impostos a nós, conseguimos ver que é possível sermos fortes nos momentos de fraqueza. É possível encararmos os problemas de cabeça erguida e sairmos vitoriosos depois de uma grande luta.

Sendo assim, quando as dificuldades vierem te afrontar, busque forças em Deus e seja grato pela vida. Veja sempre o lado bom da vida. 

Espero que esse post te ajude a desenvolver a resiliência para encarar os problemas da melhor forma possível.

Não se esqueça de seguir o blog e compartilhar com os amigos.

Beijinhos e fiquem com Deus.

 

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Crumble de Maçã

Oii, tudo bom com vocês?

Hoje trago uma receita de sobremesa que é muito saborosa e prática. O que mais amo nela são as texturas que ela possui: crocante e macio.

Além do mais, é muito versátil. Pode ser servida ainda quente ou a temperatura ambiente, com acompanhamento de sorvete ou creme inglês, ou se preferir sozinha. De todas as formas fica saborosa.

Então, vamos conferir essa receita de Crumble de Maçã?

Ingredientes:

• 6 maçãs

• Suco de ½ limão

• 200 g de farinha de trigo

• 80 g de manteiga ou margarina (gelada)

• 95 g de açúcar mascavo

• 1 pitada de sal

• Canela em pó para polvilhar

• Açúcar refinado (opcional) para polvilhar

Modo de Preparo:

• Corte as maçãs em lascas finas (retirando a semente) e acrescente o suco do limão.

• Em uma assadeira refratária, coloque as maçãs em camadas, polvilhando canela em pó. Reserve.

• Em um recipiente, acrescente a farinha de trigo, o açúcar mascavo, o sal e a manteiga. Misture esses ingredientes de forma suave, esfarelando entre os dedos, até obter uma consistência de farofa.

• Coloque essa farofa sobre as maçãs e polvilhe um pouco de canela em pó e açúcar refinado.

• Leve ao forno pré-aquecido a 180 °C e deixe por aproximadamente 40 minutos ou até ficar com a superfície dourada e crocante.

• Sirva como preferir.

Dicas:

• É importante que a manteiga ou margarina esteja gelada. Isso ajudará no ponto da farofa.

• As maçãs podem ser cortadas em lascas finas ou em pedacinhos. Gosto dela em lascas, pois fica mais macia. Deixando a textura do crocante com o macio mais nítido.

• O Crumble de Maçã pode ser acompanhado por um sorvete de sua preferência, um creme inglês ou sozinho.

• De preferência, opte por um refratário de louça ou vidro raso. Não se preocupe em deixa-lo “alinhado” no refratário; a farofa pode ser colocada de forma que fique “irregular”.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

7 dicas para um ano promissor

Oii, tudo bem com você?

Comigo vai tudo bem graças a Deus. Quero desejar a todos um feliz ano novo, repleto de bênçãos e conquistas. Sou grata a Deus pelo ano que passou, e por iniciar mais um ano.

Confesso que apesar de muitos planos para serem executados esse ano, ainda não parei para fazer minha “lista de metas”. Comecei 2022 querendo apenas agradecer a Deus por Seu amor para comigo.

Às vezes focamos tanto no que queremos alcançar e realizar durante o ano, que esquecemos de ser gratos pelas coisas simples, não é? Então, que em 2022 sejamos gratos por tudo: pelos dias bons e ensolarados e pelos dias tristes e nublados.

Antecipo para vocês que 2022 será um ano de realizações para mim, e consequentemente alcançará vocês também. Sendo assim, fiquem ligadinhos por aqui, se inscreva para receber as novidades em primeira mão e compartilhe para os amigos para que eles também possam usufruir das novidades.

 E nesse primeiro post do ano, gostaria de compartilhar com vocês sete dicas para ter um ano promissor. Confira:

• Seja grato

Como disse anteriormente, que a gratidão faça parte da nossa vida. Sei que há momentos onde a vida nos desafia. Mesmo assim, que ao invés de reclamarmos possamos tirar das dificuldades grandes lições.

• Se ame

Pode parecer simples e fácil, no entanto há momentos que sem perceber não nos amamos. Quando deixamos de cuidar da nossa saúde, do nosso bem estar, quando não damos valor às pequenas coisas que nos fazem bem, estamos deixando de nos amar. Então se ame. Ame tudo em você e se preciso for, faça mudanças em você e por você.

• Se planeje

Planejamento é muito importante. Pois quando não nos planejamos podemos ter resultados desagradáveis. Então, planeje suas finanças, seus sonhos, seu futuro e haja com sabedoria.

• Seja sábio

A sabedoria com certeza é fundamental para um ano promissor. Uma pessoa sábia age com sensatez, adquire conhecimentos e é equilibrada. Sendo assim, seja sábio no agir, no falar, no viver, no amar…

• Perdoe

O perdão abre portas para uma vida melhor, para um relacionamento saudável, etc. Não guarde mágoa no seu coração. Busque se libertar de tudo que impede você de ter uma vida de qualidade com Deus e com os homens.

• Tenha fé

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem (Hebreus 11:1).

As coisas podem estar indo de mal a pior na sua vida, mas acredite que mesmo que você não esteja vendo, há um Deus que está cuidando da sua vida. Busque ter um relacionamento com Deus. Convide Ele para fazer parte dos seus dias, dos seus sonhos, do seu ano. Tenho certeza que nos momentos de adversidade, você estará firme e convicto que será vencedor.

• Viva

Como é bom ter vida. Mas às vezes esquecemos de viver. Então viva! Sorria mais, ame mais, viaje, festeje, celebre com sua família, aproveite a vida com sabedoria o máximo que conseguir.

Desejo a vocês um ano promissor cheios de bênçãos e realizações.

Fiquem com Deus ♥

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Merengue de morango com uva

Final de ano chega e sempre bate aquela dúvida do que fazer para o natal. Já compartilhei com vocês várias receitas para o natal aqui. Entre elas uma que se destacou muito: a sobremesa de natal Romeu e Julieta. Essa é a queridinha de vocês, pois além de deliciosa é muito fácil de fazer.

Vocês sabem que amo receitas práticas. Pensando nisso, trago um merengue com morango e uva que aprendi fazer com uma amiga. Estou apaixonada e viciada nessa receita. Pois é bem leve e não é muito doce. Então chega de papo e vamos conferir o passo a passo dessa sobremesa de natal.

Ingredientes:

• 400 gr de creme de leite para chantilly

• 200 gr de suspiros

• 300 gr de uva verde sem semente

• 300 gr de morango

• 3 colheres (sopa) leite em pó

• ¼ de leite condensado

Modo de preparo

• Na batedeira, bata o creme de leite ao ponto de chantilly;

• Em seguida, acrescente o leite em pó e o leite condensado e bata mais um pouco até misturar todos os ingredientes;

• Corte os morangos e as uvas em pedaços e reserve;

• Quebre os suspiros levemente;

• Em uma travessa ou taça, monte a sobremesa intercalando os ingredientes: uma camada de chantilly, uma camada de suspiro e uma camada de morango e uva. Intercale até acabar o chantilly.

• Finalize decorando com suspiros, morangos e uvas.

Dicas:

• Essa receita pode ser montada na hora. Ou seja, você pode deixar os ingredientes prontos separados para cada pessoa servir e montar a sobremesa na taça. Essa dica ajuda a manter a crocância dos suspiros.

• Caso você não goste de suspiros, pode substituir com bolacha champanhe.

• Como não gosto de receitas muito doces, coloquei apenas ¼ de leite condensado. Mas você pode ajustar o doce da receita adicionando um pouco mais de leite condensado.

• Caso queira uma sobremesa um pouco mais gelada, pode deixar na geladeira antes de servir.

• Utilizei morango e uva. Mas pode ser com frutas vermelhas (amora, morango, framboesa) e blueberry.

• Essa receita rende 8 porções.

Gostou da receita? Já compartilhe com os amigos que você quer que faça essa sobremesa para o natal e não se esqueça de seguir o blog.

Beijinhos e fiquem com Deus ♥

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

O cuidado de Deus

Oii, tudo bem com você?

Pela manhã estava observando o céu pela janela do meu quarto, e isso me levou a uma reflexão do cuidado de Deus para conosco. Então, decidi compartilhar com vocês um pouco dessa minha experiência.

Amo observar o céu. Sempre que o observo, me sinto mais perto de Deus – Mas infelizmente não é sempre que consigo parar para contemplar sua beleza. Hoje pela manhã, fui fazer caminhada. Ao voltar, me arrumei para começar mais um dia. Como de costume, faço sempre meu devocional pela manhã.

Como o dia estava ensolarado, aproveitei para conversar com Deus olhando para o céu, pela janela do meu quarto. Acontece que de repente uma nuvem escura foi cobrindo os raios do sol.

Então pensei: “Acho que vai chover muito hoje”. Para a minha surpresa, não demorou muito tempo e o sol voltou a raiar.

E foi aí que o Senhor me levou a uma reflexão.

Aquela nuvem escura me fez pensar em chuva, temporal. E sim, muitas vezes a chuva traz consigo grandes ventos que causam destruição em alguns lugares. No entanto, ela é fundamental para todos os seres vivos e para o meio ambiente.

Então depois que toda a chuva cai sobre a terra, podemos desfrutar de seus benefícios como plantas mais verdes, ar menos seco, etc.

Assim é na nossa vida. Muitas vezes grandes tempestades vêm para nos assolar: enfermidade, perdas, desemprego, medo. Mesmo que pareça que é o fim, saiba que depois da tempestade e de uma longa e escura noite, o sol voltará a brilhar. E então você verá o quão necessário foi enfrentar esses períodos.

Em Isaías 41.10, diz assim:

“Por isso não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou o seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; Eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa”.

O medo nos bloqueia, nos paralisa e nos faz esquecer do poder de Deus em nossa vida. Esse versículo fala para não termos medo, pois não estamos sozinhos, Deus está conosco. Ele é o nosso Deus. Não há porque ter medo. Deus é magnífico, é poderoso, é Senhor, é rei. E em todo momento está ao nosso lado, nos ajudando e nos sustentando com Suas fortes mãos.

Para isso, é preciso confiarmos n’Ele inteiramente e unicamente. E quando tudo estiver “cinza” em sua vida, tenha certeza que Deus é poderoso para fazer o sol raiar novamente sobre ti.

Beijos e fiquem com Deus.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Diabetes – como controlar a glicemia

Olá, tudo bem?

Vamos falar um pouco sobre a diabete? Apesar de ser uma doença conhecida, assim como a hipertensão, muitas pessoas não sabem o que fazer quando são diagnosticadas com a diabete.

Falo isso pois tenho familiares que são diabéticos, e muitas vezes ao serem diagnosticados a dúvida foi: “O que eu devo fazer? O que posso e o que não posso consumir?”.

Pensando nisso e baseada em algumas experiências familiares, venho ajudar tirar algumas dúvidas a respeito dessa doença.

Antes de tudo, vamos entender o que é diabete?

A Diabete Mellitus como pode ser conhecida, ocorre quando há uma anomalia na produção de insulina, hormônio que é produzido pelo pâncreas e é fundamental para a produção de energia. Ou seja, a insulina permite a entrada da glicose nas células para o funcionamento do organismo.

Um paciente com diabetes, não possui insulina suficiente para permitir a entrada do açúcar nas células –  gerando um aumento de glicose na corrente sanguínea. Trata-se de uma doença silenciosa, que se não tratada pode ocasionar problemas maiores de saúde.

Existem vários tipos de diabetes:

Pré-diabetes: ainda não é a diabetes, é apenas uma elevação no índice de glicose no sangue. Entretanto, já é um alerta para maiores cuidados.

Tipo 1: comum em crianças, adolescentes e jovens, a diabete tipo 1 é quando o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. Os sintomas mais comuns são fome, cansaço, sede excessiva.

Tipo 2: o pâncreas pode até produzir insulina, no entanto o corpo não absorve. Os sintomas são: formigamento nas mãos e pés, cansaço, vontade de urinar, sede, má cicatrização. Mais comum nos adultos e em pessoas com histórico familiar de diabetes, porém crianças e jovens também podem ser diagnosticados.

Diabetes gestacional: pode acontecer durante a gravidez, onde o índice glicêmico da mãe é elevado. Apesar de temporário, pode trazer riscos durante a gestão e na hora do parto.

Como tratar?

Para o controle da diabetes, além do acompanhamento médico regular e o uso correto da medicação, praticar exercícios físicos e ter alguns cuidados com a alimentação é fundamental. Confira os alimentos que são permitidos e os que devem ser evitados.

Pães, cereais, raízes. Por serem fontes de energia, devem ser consumidos diariamente. Sendo assim, consuma os alimentos integrais, e prefira preparações cozidas.
Evite: pão doce, biscoito recheado e as misturas de arroz, farinha de mandioca, macarrão e batata na mesma refeição. 
Doces Quando sentir vontade é permitido consumir um pequeno pedaço, principalmente as opções diet.
Evite: comer os doces com grandes quantidades de açúcar. 
Frutas Consumir três porções de fruta diariamente (1 unidade ou 1 fatia pequena em diferentes horários).
Evite: geleias, frutas passas, cristalizadas ou em calda. 
Verdura e legumes Folhas, legumes com cascas e talos.
Evite: refogados com óleo. 
Feijões São ricos em fibras, podendo ser consumidos diariamente.
Evite: o preparo com bacon, linguiça. 
Carne e ovos Carnes magras (vaca, frango, peixe) cozidas ou assadas. Consumir 2 ovos por semana, no máximo.
Evite: carnes gordas, com couro ou pele. 
Leites e derivados Iogurte e leite desnatado.
Evite: creme de leite, leite condensado e queijos gordurosos. 
Bebida Beber muita água durante o dia.
Evite: refrigerante, sucos artificiais e bebidas durante a refeição. 
GordurasUtilizar pequenas quantidades de azeites ou óleo de milho, girassol ou canola para cozinhar.
Evite: enlatados, manteiga, margarina, maioneses e banha.
AdoçantesAdoçantes artificiais.
Evitar: açúcares.
Obs.Não ficar muito tempo sem se alimentar.
Tabela feita com base nas orientações médicas.

Lembre-se: cada paciente possui uma patologia. Sendo assim, consulte um médico especialista para um tratamento adequado.

Se você conhece alguém que é diabético, não deixe de compartilhar essas informações.

Fique com Deus.

Como lidar com a timidez

Oii, tudo bem com você?

Hoje venho falar sobre timidez. Acredito que você conhece alguém ou até mesmo é esse alguém tímido. A verdade é que quase todas as pessoas irão dizer: “Eu sou tímida!”.

Algumas delas são visivelmente acanhadas, outras, não aparentam nem um pouco, mas por se sentirem envergonhadas em algumas situações, se intitulam tímidas.

Eu sou uma pessoa tímida, que precisou lidar com esse desconforto para poder assim realizar os objetivos profissionais e pessoais. Preciso confessar que ainda estou em processo. Existem diversas situações onde ainda sou bloqueada por esse desconforto chamado “timidez”.

Posso dizer que, durante esse processo, aprendi a ter a timidez como minha aliada e não como minha inimiga. Afinal, não tem problema em ser uma pessoa introvertida, o problema é permitir que essa introversão seja tamanha a ponto de impedir você de viver grandes experiências.

Talvez soe estranho “ter a timidez como aliada”. Entretanto, quando soube lidar com ela, percebi que o fato de ser uma pessoa tímida, me permitia prestar mais atenção no que estava ao meu redor, conseguia ouvir mais e aprender mais. Com isso, pude notar que quando precisava expor meus pontos de vista, as palavras utilizadas eram mais concretas, e o fato de ser mais “quietinha”, ao levantar minha mão para que assim pudesse falar, as pessoas a minha volta davam maior crédito para minha fala, não sendo preciso alçar a minha voz, pois todos paravam para me ouvir.

Agora, o que é timidez?

A timidez tem por significado “medo”, ou seja, é um desconforto que causa medo – medo de ser rejeitado, julgado, de ser motivo de chacota. Então, esse medo gera um bloqueio social, profissional e intersocial.

Existem alguns tipos de timidez: a mais comum é a situacional. Como o nome já diz, esse desconforto é notado e/ou sentido em situações específicas, como por exemplo, ao discursar ou ter que se apresentar para um grande número de pessoas.

Outro tipo de timidez é a proposital. É quando o indivíduo, por vontade própria, não gosta de se expor, de se relacionar com amigos e até mesmo com a família. São pessoas conhecidas como “antissociais”. Não gostam de conversar, não se sentem à vontade ao sair de casa e não fazem questão de mudar o que sentem.

Por último, vemos a timidez crônica. Quem sofre com esse tipo de timidez, enfrenta um bloqueio muito grande. Bloqueio esse que impede a pessoa de se relacionar com pessoas do sexo oposto, falar em público, expor suas ideias. Geralmente, os tímidos crônicos são absurdamente introvertidos, não conseguem contar seus sentimentos, não olham nos olhos de quem está conversando, falam em baixo tom, e muitas vezes ficam paralisados diante de algumas situações.

Como vimos, há diferentes tipos de timidez. Algumas mais “relevantes”, outras muito sérias, que precisam de um cuidado e atenção maior. Sendo assim, trago algumas formas de lidar com esse comportamento.

Lembrando que, se você possui uma timidez proposital ou crônica o mais indicado é procurar um profissional da saúde para lhe aconselhar com maior propriedade.

1.    Se conheça.

O autoconhecimento é muito importante – não apenas para a timidez como para tudo o que você for fazer na vida. É preciso você conhecer seus limites, saber o que realmente está lhe causando medo, por qual motivo você decidiu se afastar de todos, ter ciência de seus objetivos e sonhos, e o que é possível ser feito para obter êxito.

Falo sobre o autoconhecimento, pois em diversas situações somos pegos se auto sabotando. Então, junto com a autossabotagem vem a vitimização, e é aí que o indivíduo começa a se menosprezar. Na mente dele é impossível ser bem sucedido em um discurso e até mesmo em um círculo de amizade.

Por isso, se conheça e busque conhecimento. Afinal, se você tiver conhecimento não há porque ter medo de se comunicar.

2.    Trabalhe sua exposição

Lembro de quando era preciso fazer uma apresentação escolar. Nossa, como era difícil! Foi quando comecei a trabalhar a forma que iria me posicionar diante das pessoas. Não foi fácil. Uma vez que você é tímido, só em pensar em falar em público um medo invade você.

Mas é aí que está a chave do negócio. Não tente encarar sua timidez com tudo. Vá aos poucos. Comece conversando com seus familiares e amigos. Se for o caso de discursos, estude as palavras que serão utilizadas e prepare discursos curtos e objetivos.

Trabalhe sua autoconfiança. Saiba que você é sim capaz de obter sucesso no que faz. Que por maior que seja seu medo, ninguém tem o poder nem o direito de te menosprezar.

Ao conversar, busque olhar nos olhos das pessoas, isso irá demonstrar confiança e segurança.

3.    Esteja aberto a mudanças

Costumo dizer que a mudança precisa ser feita por você e para você. Se você não estiver aberto a mudanças, ficará difícil mudar.

Para isso, converse com as pessoas. Por exemplo: quando comecei o meu processo para vencer a timidez, buscava falar com pessoas que não via com frequência. Então, quando saía pela manhã para trabalhar, sempre dava bom dia para as pessoas. Pode parecer loucura, mas sempre dava certo. Afinal o que podia dar errado? A única coisa que podia acontecer era a outra pessoa não me responder. No entanto, ficaria feio para ela e não para mim.

Aos poucos, fui criando vínculos com as pessoas. Quando era da próxima vez, nem precisava falar “bom dia”, a própria pessoa vinha e me cumprimentava.

4.    Seja você

Amo ser eu! Nada como ser nós mesmos, não é? Não preciso imitar ou me comparar com outras pessoas. Se você conhece alguém extrovertido, legal! Mas, você também tem seu valor sendo mais quietinho.

No entanto, não se acomode no “sou assim e não quero mudar”. Tudo que nos impede de evoluir precisa ser revisto e alterado. Nunca permita ser bloqueado pelo medo. Você pode perder muitas oportunidades incríveis por causa desse desconforto chamado timidez.

Então procure sempre evoluir, mudar, crescer…

Espero ter ajudado você. E não se esqueça de compartilhar com os amigos e de se inscrever aqui para receber tudo em primeira mão.

Beijinhos e fiquem com Deus.

5 dicas para diminuir poros dilatados

Olá, tudo bem com você?

Hoje trouxe dicas de cuidado para pele com poros dilatados. Sabe quando a pele fica com furinhos, com um aspecto de casca de laranja? Pois bem, são poros dilatados. Geralmente os poros costumam dilatar na área da testa, nariz e queixo, o que pode incomodar muitas pessoas, principalmente as mulheres que usam maquiagem.

Além de não promover uma boa aparência no rosto, os poros dilatados acumulam sujeira e células mortas, podendo facilitar o aparecimento de cravos e espinhas.

Sendo assim, o indicado é consultar um dermatologista para obter maiores informações e manter uma rotina de cuidados diários. Confira as seguintes dicas para diminuir os poros dilatados:

• Limpeza diária

Todos os dias a pele precisa ser limpa com água fria e sabonete específico para o seu tipo de pele. A lavagem deve ser feita com movimentos circulares dando atenção para todas as áreas do rosto.

Essa limpeza precisa ser feita no máximo duas vezes ao dia. Se exceder essa quantidade a pele pode aumentar a produção de sebo, ficando ainda mais oleosa.

 • Hidratação diária

Após a limpeza, é importante hidratar a pele com um creme que atenda as necessidades da sua pele. Se você tem uma pele sensível, use um creme que não irá causar irritação (por isso a importância de consultar um dermatologista); caso tenha uma pele oleosa, opte por produtos não comedogênicos (excelentes para quem possui acnes e espinhas) e oil free.

• Esfoliação

Por mais que você mantenha uma rotina de limpeza diária, muitas vezes não é possível remover as células mortas. Esfoliar a pele uma vez na semana ajuda na remoção dessas células e também de cravos e sujeiras.

É importante esfoliar a pele cuidadosamente. Hoje o mercado de cosméticos está cheio de produtos próprios para esfoliação. Mas caso queira fazer uma esfoliação caseira é possível utilizando:

1 colher (sopa) de mel e 2 colheres (sopa) de açúcar;

Massageie suavemente, fazendo movimentos circulares por 1 minuto e enxágue.

Além disso, você pode utilizar máscara de argila verde que é excelente para limpar os poros e remover a oleosidade.

• Boa alimentação

Para uma pele saudável é preciso também ter hábitos de vida saudável. Então, evitar alimentos gordurosos que favorecem o aparecimento de cravos e espinhas é fundamental.

Consuma alimentos ricos em vitamina C como limão, laranja; inclua em sua alimentação alimentos que possuem ação antinflamatória como gengibre e alho, e beba bastante água.

• Use um primer

Essa dica é para as mulheres. Além dos cuidados acima, ao se maquiar, antes de aplicar a base aplique um primer. Ele irá ajudar a fechar os poros, diminuindo a aparência de “casca de laranja” e evitará que resíduos de produtos fiquem dentro dos poros.

Obs. Retirar a maquiagem antes de dormir e fazer sua rotina de limpeza diária é fundamental.

Essas foram as dicas de hoje. Se você sofre com poros dilatados ou conhece alguém que tem esses furinhos na pele, não se esqueça de aproveitar as dicas e compartilhar.

Beijos e fiquem com Deus.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Qual a prioridade máxima em sua vida?

Olá, tudo bom com você?

Não sei você, mas com a correria do dia a dia, às vezes fica quase que impossível parar, sentar e analisar o que ocorre à minha volta.

Acredito que de forma involuntária entro em um “loop infinito” e concentro toda a minha atenção em apenas algumas determinadas atividades, o que acaba impedindo um olhar mais abrangente. Então, quando percebo essa atitude, de imediato, paro tudo que estou fazendo para me “organizar” mentalmente, espiritualmente e financeiramente.

E é sobre isso que gostaria de falar com vocês. Há alguns meses, pude refletir sobre o seguinte versículo:

“Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração” (Mateus 6.21).

Talvez você esteja se perguntando: “Que tesouro? Não tenho nenhum tesouro!”. Esse versículo refere-se a tudo quanto ocupa o lugar máximo de prioridade em nossa vida; pode ser uma pessoa, um sonho, um trabalho, bens materiais, e tantas outras coisas.

Foi quando, analisando detalhadamente, pude perceber o quanto somos falhos ao permitir que determinadas coisas, por mais frugais que sejam, ocupem nosso coração e dominem com ímpeto nossa vida.

A partir do momento que você vive em torno daquele sonho, daquela pessoa ou daquele trabalho, fazendo dele sua prioridade máxima, o seu “deus” – seu coração já está dominado. Ou seja, tudo isso é o seu tesouro, e você estará enraizado nas coisas supérfluas desse mundo.

Em um dos livros de Elizabeth George, ela fala da importância de estabelecermos prioridade. E entre todas elas, Deus precisa ser a prioridade máxima. Você pode e deve sim cuidar da sua casa, família, trabalho, sonhos… No entanto, Deus (com “D” maiúsculo) precisa ser o centro da sua vida.

Quando colocamos Deus como prioridade máxima, Ele nos ajuda a tomar decisões corretas, direciona nossos planos e realiza o impossível em nossa vida – Para isso, é preciso tirar tudo quanto está ocupando o lugar Dele em nosso coração e permitir que Ele seja o Senhor de nossa vida.

Sendo assim, quando você for planejar seu dia, sua semana ou até seu futuro, lembre-se de colocar Deus como prioridade máxima. Não permita que as coisas deste mundo venham reger seus pensamentos. Não permita que o seu coração faça do dinheiro ou das coisas passageiras o seu “deus”.

Finalizo essa reflexão, com um trecho do livro “Vivendo com Jesus na adolescência”:

“Cada pessoa neste planeta tem um “deus” que toma conta do seu coração. Até mesmo quem se diz ateu. Nem que seja o pensamento de não crer em Deus que domine seu coração, isso já se tornou um ídolo se estiver sendo o senhor de sua vida. O nosso coração é especialista em fazer ídolos. Ele está sempre procurando uma razão para viver.” Júlia, Ferreira de Albuquerque.

Se pararmos para analisar, infelizmente as pessoas estão idolatrando tudo – desde uma pessoa a um objeto, o motivo pode ser o vazio que sente no coração – aquela tristeza e angústia que invade a alma.

Mas há apenas uma Pessoa que pode preencher esse vazio e curar as feridas do seu coração, Jesus. Ele é o único que merece nossa adoração.

E então, o que tem ocupado o lugar de Deus em seu coração? Qual tem sido a sua prioridade máxima?

Fiquem com Deus